Pular para o conteúdo principal

Eu vou contar! - Je raconte à tout le monde!

version française ci-dessous*

Eu vou contar pra todo mundo, porque quero saber a sincera opiniao a respeito disso:

Estou a 45 dias tentando falar com minha filha que mora no Rio de Janeiro. Eu moro em Montreal, no Canada. Sua mae nao deixa a criança atender ao telefone nem informa outros numeros de contato. Toda vez que ligo e nao consigo falar, envio um e-mail. Nenhuma resposta concreta retorna. A minha filha é uma espécie de refém nos braços de sua prórpia mae. O que você acha disso?

Je raconte au monde parce que je veux savoir ta sincère opinion à ce sujet:

J'ai 45 jours à essayer de parler à ma fille qui vit à Rio de Janeiro.  Je vis à Montréal, Canada. Sa mère ne la laisse jamais répondre mes appelles  ni informe d'autres numéros pour la joindre. J’envoie toujours des courriels pour informer que j'essaye de faire contact. Aucune réponse arrive. Je sens comme si elle est une sorte d'otage dans les bras de sa mère. Qu'en pensez-vous?

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Bon apetit!

Caro Sr. Presidente,
Me reservei o direito de lhe falar na forma apropriada, na esperança de que assim eu possa fazer-me entender sem ruídos nem diferenças idiosicráticas que impeçam a boa leitura e compreensão dos termos que aqui expresso. Primeiramente, me vejo na obrigação de dizer que falo por mim, pleno em meus princípios e que espero que esta mensagem seja interpretada apenas como um gesto de profundo respeito e do desejo de, por autoridade tão elevada, me fazer entender.
Compreendo que a cultura na qual nós somos imersos ou crescemos tem um papel fundamental em moldar nossos discursos e até nossos princípios, contudo, não posso deixar de me preocupar quando percebo que tão nobre e sagrada função como esta de se ser Presidente possa estar imersa no que representa o contrário de todos os valores morais nos quais crescemos e nos desenvolvemos. Eu não posso enxergar no Senhor, Presidente, um homem espúrio e desprovido de princípios sob a pena de fazer escorrer completamente a autor…

V. Exa.

Soubesse eu que andavas por aqui e usaria as devidas reverências.

Só de ver os seus olhos...

Eu sou, definitivamente, o homem mais feliz ao ver os seus olhos.
O seu sorriso me encanta mais do que qualquer fortuna que a vida tenha me ofertado.
Eu quero só essa sensação de bem estar, de passar horas navegando por toda parte, parado na mesma fotografia.
Quando a vida for boa, eu terei vc por perto, só pra olhar nos olhos e enxergar as cores que não existem.
Ter na memória todas aquelas músicas e melodias que ja não se fazem mais.
Relembrar as memórias da pele.
Quando a vida for boa.