Ele

Ele

Ele tinha mil motivos para comemorar e apenas um para estar triste (hoje), o ultimo prevaleceu. 
"... eu te amo muito, muito, muito mesmo..." entre lagrimas. 
Ele espera que o tempo permita o entendimento de sua obstinação e sua eterna irresignação. 
Não se abandona a quem se ama! - Diz ele ensaiando um choro sem lagrimas. 
A vida bateu demais e elas acabaram.  
Tudo o que deseja é poder chorar até esvaziar o peito. Mas não tem lagrimas. 
Ele não aceita a morte enquanto não houver um corpo em que circule o amor e a vida. 
Lidar com os ruins, faz melhor os bons, diz ele ao constatar um estupido projeto de extirpar amores. 
Tentam forçar a natureza como se dela pudessem extrair qualquer coisa além do natural. 
A que preço? 
Destroem a carne, a terra, a alma, as amalgamas. 
Toda pureza e equilíbrio, destroem. 
Ele? Um dia você vai passar por aqui e vai entende-lo. 
Você vai querer mais deste homem, você quer saber por que tanto bradou. Talvez o único! 
Ele? Por que tão teimoso? 
Um súdito do amor sofrido e sem lagrimas, alias, nem lagrimas tem mais, 
porque é na aridez e na fibra que se forjam os bons.


Comentários

As mais lidas.

Eu vou contar! - Je raconte à tout le monde!

Um carta de noel.