Sopa do dia

Nao canso de olhar.
e nem canso da imagem.

um corpo que atrai
um bom gosto me inspira.

penso umas coisas que tenho vontade
vejo umas tantas, que jamais diriam.

to tateando um verbo engasgado,
to soletrando a sopa do dia.

encontro com as pedras que
que vêm nos sapatos.

esquento as pernas
que às noites esfriam.

na métrica a rima,
na rima o compasso,

encontro um fim
que leva à poesia.

Comentários

As mais lidas.

Eu vou contar! - Je raconte à tout le monde!

Um carta de noel.