Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

DES TRU I DO

Devia ser proibido a um pai ter que se afastar do seu filho.


Minha parceirinha acaba de embarcar em lágrimas, afirmando nao querer partir (em retorno).


Calma parceirinha, nossa hora vai chegar. Tenho certeza, sera ainda melhor. A distancia reforça o amor!


Nao te esquece, estou aqui sempre e para sempre e pro que der e vier. Abraça a realidade e lembra: Nao ha outro caminho que nao o da verdade.


Eu te prometo, teus desejos serao realizados, cada um no tempo certo.


É esta a grande liçao da vida. As coisas simplesmente acontecem, sem nenhuma explicaçao. Sê sincera e deseja profundo!

Vai com Deus e nao esquece de rerzar nem de escovar os dentes.


Papai.

Travel package

Eu viajo o mundo sempre que tenho alguma noticia. Ainda não sei bem porque, mas, não consigo deixar de me interessar neste editorial. Hoje eu fui longe, só pra saber onde anda o meu interesse que pra variar anda num lugar bonito, mas esta frio e escuro por lá. Talvez um bom vinho convenha nestes instantes. Vi um vídeo que me fez estar la por alguns segundos. Foi bom, bom demais estar tão longe e me sentir tão perto. Não sei bem se é porque ando à flor da pele, mas, estes dias eu me peguei pensando nos erros que cometi. O maior deles foi esquecer a impessoalidade na hora de escrever. Onde estarei eu agora? Nos teus olhos, cabeça ou coração? Eu queria tanto saber o que pensam da minha inspiração. É como se ela simplesmente não tivesse acabado com o afastar. Eu continuo pegando o avião toda vez que viajo, mas, estou sempre indo à Califórnia e é sempre fevereiro. Certamente um dia chegarei lá. De todos os lugares, todos,  este é o único que rouba as minhas palavras. A questão é: não tem r…

Saudade dos meus amigos!

Este texto escrevo com amor e saudade no coração!
Estou sentido saudade dos meus amigos, de uma forma tão intensa que me fez lembrar do passado. Neste momento começo a pensar que saber viver, às vezes, é se conformar com o abandono. Talvez tudo se resuma num momento de carência, mas nos últimos trinta minutos não pensei em nada que não fossem meus amigos e a saudade que sinto deles. Lembrei-me de uns abraços fraternos e no fim me fez sentir uma ponta de arrependimento, por ter amado a alguns e por ter errado com outros.
Até as disputas que travamos intrinsecamente têm deixado um vazio, mas, não posso afirmar que ainda compartilho dos mesmos valores. Sei que sentimos a diferença nos ideais e não posso me moldar a um modelo que desacredito, ou simplesmente não posso me adaptar, mas esquecer quem se ama por divergência de valores também é algo quase impossível para eu exercer.
Não esqueço as pessoas, simplesmente porque o amor que me completa a alma, se mostra sempre que penso no quanto…