Pena de mim.

Me arrancaram o coração sem anestesia
e apesar de me sentir morto,
enxergo tudo ao meu redor.
Meu solo fértil secou e com ele sequei meu amor,
num mar de lágrimas como o da baía que atravesso agora.
Minha alma antes pequena agora é vazia
e a minha pequena fé se apresenta grande, mas, ausente.
Nunca mais vou parar de pensar:
- Deus, tenha pena de mim!

Comentários

As mais lidas.

Eu vou contar! - Je raconte à tout le monde!

Um carta de noel.