Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Cabelo

To buscando a paixão, a fé inabalável na palavra e o foco concentrado na atitude. Deixo crescer meu cabelo porque já não me sinto parte disso. Escovei uma mancha pra longe de mim. Era uma branca mecha. Um embaraço. Eu concentro em meu cabelo a energia de um dia. Ele cresce enquanto cresço e envelheço enquanto quebra. Não quero carregar um ar de pretensioso sucesso, eu já não penso que crescer como o cabelo seja inevitável. Uma imagem limpa de padrão desejado já não veste meu interesse. Eu não me penteio mais como antigamente. Aparo a franja que sobra em mim, é sempre uma aresta. Despenteio a ideia do careta que espera de mim uma conduta impecável. Eu lavo a boca, enxaguo os olhos e seco a alma. Desembaraço tudo em torno de mim. Meu cabelo eu não corto, não dobro, nem amasso. Meu cabelo é o oposto do que pensam de mim.