Das coisas que já fiz.

Das letras já falei mil vezes
dizendo tanto do que sentia
que gastei um latim profano
tratando de amores
muitas vezes vis.

Das belas já amei mil vezes
gozando tanto do que sentia
que gastei em mim um amor humano
tratando deshumanos
como amores servis.

Das feras já enfrentei mil vezes
com tanta coragem e valentia
que afrontava o poder humano
tratando bravos guerreiros
como camélias sutis.

Da vida já me esparramei mil vezes
com tanta paixão e ousadia
que afrontava a valores mundanos
tornando enesquecivel
um mero momento feliz.

As mais lidas.

Eu vou contar! - Je raconte à tout le monde!

Um carta de noel.